Cientistas do IRD, do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá em Tefé e do Instituto de Pesquisas Hidráulicas em Porto Alegre, em Brasil, conseguiram avaliar a evapotranspiração em dezenas de milhares de quilômetros quadrados, os fatores que a influenciam e seu papel no clima local.

Medir a evapotranspiração - o processo pelo qual a água é transferida do solo para a atmosfera por meio da evaporação ou da transpiração das plantas - não é uma tarefa fácil nas vastas e variadas áreas úmidas da América do Sul. O continente fluvial, apropriadamente chamado porque 12% dele é composto por essas áreas e inclui sistemas hídricos gigantescos, como o Amazonas, era até recentemente relativamente desconhecido nesse campo.

Usando dados de satélite sobre a temperatura da superfície e algoritmos inovadores para processar grandes quantidades de dados, os cientistas esclarecem esse fenômeno. Eles mostraram que a morfologia da paisagem, a abundância da vegetação e a natureza do clima são decisivas: enquanto na maioria dos ambientes foi confirmado que a evapotranspiração está fortemente correlacionada com a radiação solar, nas zonas úmidas tropicais e equatoriais ela é amplamente impulsionada pelas inundações.

No gigantesco Pantanal, a sua intensidade segue precisamente a lenta propagação das ondas de cheias. Esta sazonalidade é atenuada nas florestas das terras emergentes do Amazonas, onde a vegetação mantém um alto nível de transpiração durante todo o ano.

E em todos os lugares, ao transferir água para a atmosfera, a evapotranspiração ajuda a moderar as temperaturas e a regular o clima em nível local e regional. Essa função vital é um argumento a favor da pesquisa sobre esse processo, especialmente de acordo com o objetivo do desenvolvimento sustentável de combater o aquecimento global.

Contatos:

 

Jornalista

Olivier Blot, IRD-DCPI

 

Publicação

Características e fatores determinantes da evapotranspiração em áreas úmidas da América do Sul

 

Ayan Santos Fleischmann, Leonardo Laipelt, Fabrice Papa, Rodrigo Cauduro Dias de Paiva, Bruno Comini de Andrade, Walter Collischonn, Marcelo Sacardi Biudes, Rafael Kayser, Catherine Prigent, Eric Cosio, Nadja Gomes Machado & Anderson Ruhoff, Patterns and drivers of evapotranspiration in South American wetlands, Nature Communications, 20 octobre 2023

 

DOI: https://doi.org/10.1038/s41467-023-42467-0